Pular para o conteúdo principal

DESCONSTRUINDO ESTERIÓTIPOS 10 sugestões de como trabalhar a cultura indígena na escola


Lei nº 11.645/08 - "Art. 26-A. Nos estabelecimentos de ensino fundamental e de ensino médio, públicos e privados, torna-se obrigatório o estudo da história e cultura afro-brasileira e indígena. 

§ 1º O conteúdo programático a que se refere este artigo incluirá diversos aspectos da história e da cultura que caracterizam a formação da população brasileira, a partir desses dois grupos étnicos, tais como o estudo da história da África e dos africanos, a luta dos negros e dos povos indígenas no Brasil, a cultura negra e indígena brasileira e o negro e o índio na formação da sociedade nacional, resgatando as suas contribuições nas áreas social, econômica e política, pertinentes à história do Brasil. 

§ 2º Os conteúdos referentes à história e cultura afro-brasileira e dos povos indígenas brasileiros serão ministrados no âmbito de todo o currículo escolar, em especial nas áreas de educação artística e de literatura e história brasileiras."


REFLEXÕES:







SUGESTÕES:

1 - História real da chegada dos portugueses 

Explique aos seus alunos que o Brasil, na chegada dos estrangeiros era habitada por índios de diferentes tribos.
Para saber mais você pode acessar o site http://www.funai.gov.br/

2 - Palavras de origem indígenas 

Também é bem legal trabalhar palavras de origem indígenas que são comuns em nosso cotidiano, até mesmo trabalhando as originas, tenho certeza que os alunos vão amar. Exemplos:
  • arara (do tupi arára)
  • jabuti (do tupi iawotí
  • jacaré (do tupi iakaré)
  • maracanã (do tupi maraka'na)
  • abacaxi (do tupi ywa-katí)
  • açaí (do tupi ywa-saí)
  • aipim (do tupi aipĩ)
  • carioca (do tupi kariwóka)
  • pipoca (do tupi pipóka)

3- Lendas indígenas

As lendas indígenas explicam a origem de várias coisas através de histórias envoltas em mistério e fantasia. Além disso,elas têm um importante papel na educação dos índios. Contadas em várias regiões do Brasil,onde assumem características diferentes, as lendas se popularizaram e fazem parte do nosso folclore.


Ideias de vídeos do canal Turma do folclore 

  • Iara


4- Músicas indígenas:

As músicas indígenas brasileiras são parte do vasto universo cultural e dos povos indígenas, sendo uma das atividades culturais mais importantes na socialização das tribos.

Exemplos:
  • O cântico das crinças
O Guarani sempre teve um cântico. Geralmente um cântico que fala da cultura, da religião, da travessia da Terra Sem Male. Também fala dos pássaros. Esses cânticos representam para nós o cântico da paz. No casamento, tinha esse cântico das crianças. E, quando as crianças nascem, também tem o cântico.


  • Etenhiritipá - Cantos da tradição Xavante
Hoje, os Etnhiritipá - "o povo Auwe da Serra do Roncador", netos e bisnetos de Ahöpowe, seguem vivendo no mesmo lugar, caçando, fazendo suas casas de palha de buriti, ensinando aos filhos as histórias antigas e buscando um jeito novo de se relacionar com os que chegaram. Este disco faz parte desse novo tempo e de um jeito novo de manter o contato com os "warazu", os que não são Auwe. Traz os cantos que surgem nos sonhos dos homens adultos, entregues pelo espírito dos antepassados, e que são depois apreswentados pelos "sonhadores" a toda a aldeia que os incorpora às cerimônias.


5- Instrumentos musicais indígenas

Não podemos esquecer que as os instrumentos musicais também fazem parte da música indígena, assim como nós também usamos, eles tem seus instrumentos. Exemplos:

  •  Flauta

Fonte:http://blogdogutemberg.blogspot.com.br/2015/08/instrumentos-musicais-tradicionais-no.html


  • Pau de chuva: É um instrumento de percussão, seu som é semelhante ao barulho da chuva, é muito utilizado em rituais de cura ou que envolvam o xamanismo em geral


Fonte: http://povosindigenasdobrasil.blogspot.com.br/2014/10/a-musica-indigena.html


Chocalhos: Nessa categoria podemos incluir diversos instrumentos já que o nome é bem genérico. Vou começar falando um pouco sobre a Maracá. Ela é constituída de forma simples mas tem grande importância em diversos rituais de muitas etnias, pois nele se tem o poder de fechar o corpo contra os espíritos ruins, para os Avá-Canoeiro por exemplo ela é de extrema necessidade no ritual de plantação, pois sem o som da maracá as plantas novas não crescem. Está presente também no rito de criação de uma etnia, onde sem o som proveniente das maracás o deus não conseguiria os encontrar acabando assim com todo o universo. Podemos então ver a força e a importância que esse instrumento tem. Ele é composto, na maioria das vezes, de uma cabaça preenchida com grãos ou sementes, qualquer coisa que ao balançar consiga fazer o som característico.


Fonte: http://povosindigenasdobrasil.blogspot.com.br/2014/10/a-musica-indigena.html

Nessa categoria podemos e devemos incluir também o chocalho de pé, um instrumento muito bonito e de grande serventia, pois como já comentamos acima, grande parte do som que os indígenas utilizam em seus rituais e festas são provenientes do corpo, como esse chocalho fica preso no pé, todas as vezes que batem ele no chão para algum efeito saí um belo som desse instrumento.


Fonte: http://povosindigenasdobrasil.blogspot.com.br/2014/10/a-musica-indigena.html

* Ideia de chocalhos:

E_010a_chocalhodetampinhas
Fonte: http://artesanatosustentavel.com.br/product/chocalho-de-tampinhas/


Fonte: http://pequenasestrelasuemg.blogspot.com.br/

  • Apito: É utilizado em diversos rituais para chamar entidades/seres, também pode ser utilizado para imitar sons de pássaros
Fonte: http://povosindigenasdobrasil.blogspot.com.br/2014/10/a-musica-indigena.html

6- Danças: 

A dança, poderosa linguagem universal, é um meio de expressão importante desde épocas remotas, assim como a música. Os hebreus e egípcios tinham suas danças sagradas. Entre os gregos e romanos ela era inspirada pelo espírito profano. Criados em contato íntimo com a natureza – em meio a florestas exuberantes, rios caudalosos, fauna e flora ricas e diversificadas – os índios brasileiros são impregnados pelos seus mistérios onde paira o misticismo. Nos seus rituais e crenças, a dança e a música têm um papel fundamental e uma grande influência na sua vida social. O índio dança para celebrar atos, fatos e feitos relativos à vida e aos  costumes. Dançam enquanto preparam a guerra; quando voltam dela; para celebrar um cacique, safras, o amadurecimento de frutas, uma boa pescaria; para assinalar a puberdade de adolescentes ou homenagear os mortos em rituais fúnebres; espantar doenças, epidemias e outros flagelos. As danças indígenas podem ser realizadas por um único individuo ou em grupo e, salvo raras exceções no alto Xingu, não é executada em pares. As mulheres não participam de danças sagradas, executadas pelos pajés ou grupos de  homens. São utilizados, ainda, símbolos mágicos, totens, amuletos, imagens e diversos instrumentos musicais e guerreiros em danças religiosas, dependendo do objetivo da cerimônia. Em algumas delas muitos usam máscaras, denominadas dominós, que lhes cobrem o corpo todo e lhes servem de disfarce. A linguagem do corpo em movimento, sua organização estética e coreográfica, além do canto, ocupam um lugar fundamental no desempenho do ritual indígena.


  • Ritual de boas vindas em Tribo do alto do Rio Negro Amazônia.



  • Ritual de boas vindas, índios Tuyuca.


  • Ritual do Japurutú, a "oferta de fruta" é o nome da música que celebra a provisão da natureza pela fartura de frutas disponíveis na selva. 





7- Comidas típicas:
Os povos indígenas dedicam grande parte do seu tempo em atividades relacionadas à alimentação. Isso porque é preciso obter ou produzir os alimentos: criar animais, como galinhas e porcos; realizar expedições de caça e de pesca; coletar frutos no mato; preparar a roça e colher seus produtos. Além de produzir o alimento, também é preciso construir as ferramentas e os utensílios como armadilhas, canoas, cestos, arcos e flechas, zarabatanas, entre outros, necessários para realizar as tarefas. Para realizar cada uma das atividades, as pessoas devem conhecer muito bem a região onde vivem: quais são as épocas de chuva e de seca; como é o comportamento de cada animal; qual é a época em que os frutos amadurecem; qual é o melhor período para preparar, plantar e colher os produtos da roça etc.

Receitas típicas:

  • Beiju com moqueado

Ingredientes

- 100g de goma de mandioca peneirada
- 1 peixe pequeno de sua preferência
- pimenta a gosto
- sal a gosto

Modo de fazer

Coloque a goma em uma panela e leve a panela ao fogo para fazer o beiju. Asse o peixe para fazer o moqueado misturando-o com bastante pimenta e um pouco de sal (os índios socam o tempero em um pilão). O moqueado é o recheio do beiju.


  • Moqueca de banana picante
Ingredientes

- 1 pimentão verde picado
- 1 pimentão vermelho picado
- 1 pimenta dedo de moça
- 1 cebola picada
- 1 tomate picado sem semente e sem pele
- 1 litro de leite de coco
- Banana da terra picada (quantidade a escolher)
- Farinha de trigo
- 1 colher de azeite
- 1 colher de azeite-de-dendê
- Sal e alho picado a gosto

Modo de fazer

Aqueça o azeite e o azeite de dendê em uma panela e refogue os pimentões, a pimenta, a cebola, o alho e o tomate. Depois de refogada a mistura, acrescente 1 litro de leite de coco e deixe apurar. Corte a banana da terra em rodelas, passe os pedaços na farinha de trigo e frite em uma panela separada. Em seguida, seque as bananas com papel toalha e coloque os pedaços na panela com o refogado. O prato pode ser servido com purê de mandioca.

  • Coelho Ietyca
Ingredientes

- 400g de coelho em pedaços
- 1/3 de xícara de farinha de trigo
- 1 colher de sopa de azeite
- 1 colher de sopa rasa de manteiga
- 1 cebola média picada
- 350 ml de leite integral
- 1 folha de louro
- ½ colher de chá de alecrim
- Pimenta-do-reino a gosto
- Sal a gosto

Modo de fazer

Passe os pedaços de coelho na farinha de trigo e tire o excesso da farinha. Reserve. Em uma panela média aqueça o azeite, a manteiga e frite a cebola até ficar transparente. Acrescente os pedaços de coelho, despeje leite fervendo sobre a mistura e junte os outros ingredientes. Tampe a panela e deixe cozinhando por até duas horas, até que o coelho fique bem macio. Caso a água da mistura acabe e o coelho ainda não esteja macio, acrescente mais leite pouco a pouco.

Montagem

Coloque folhas de taioba no centro do prato onde será colocado o coelho em pedaços. Coloque o coelho. Em um dos lados, ponha cebolas. Do outro lado, batatas-doces fritas. Elas devem ser pré-cozidas e cortadas em rodelas grandes antes de serem fritas em óleo quente.


8 - Tipos de moradias:

"Em pleno seculo 21 há quem acredite que índio para ser índio tem que morar nessas respectivas moradias (ocas), e em algumas aldeias ainda há famílias que residem em neste tipo de habitação.
Todavia sabemos que o mundo gira em torno da globalização, e nós indígenas (assim como qualquer outra pessoa) somos predispostos a aderir a tais avanços tecnológicos se julgarmos necessários para facilitação de nossas vida.
A sociedade Brasileira tem mudado bastante com relação as suas moradias, muitos moram em prédios, ou em casa menores e ainda encontramos os ribeirinhos que fazem suas residências em beiras de rios. Nós povos indígenas também, muitos vivem nas suas aldeias em Casas de tijolos, coberta com telhas, ou em casas feitas com barro cobertas com palhas de buriti ou de outras palmeiras. Ainda tem índios que moram em grandes apartamentos próprios ou alugados em grandes metrópoles como São Paulo e Rio de Janeiro.
Assim como cada país ou região tem sua forma típica de moradia, e procuram melhorar para conforto de sua família, assim também somos nós povos indígenas, todavia a cultura permanece viva independente da habitação ou do local em que vivemos ou estamos. O que faz o índio ser índio não é a moradia em sim, mas a tradição e rituais que se revive a cada dia, as lembranças fortes repassadas de pais para filhos seja em ocas, casas urbanas ou apartamentos, uma vez índio sempre índio."


  • Oca
É uma a mais comum habitação indígena, principalmente entre os índios da família tupi-guarani. Consiste em uma grande cabana, feita com troncos de árvores e cobertas com palha ou tranco de palmeira. Na oca, podem viver várias famílias de uma mesma tribo.

  • Maloca
Tipo de cabana comunitária usada pelos indígenas da região amazônica (principalmente do Brasil e Colômbia). Cada tribo desta região possui este tipo de habitação com características específicas.

  • Taba
Habitação indígena menor que a oca. Também de origem tupi-guarani, é um termo mais usado pelas tribos da Amazônia. Nesta região também serve para designar aldeamento indígena.

  • Tapera
Em tupi, a palavra tapera significa "aldeia extinta". Portanto, uma tapera é um conjunto de habitações indígenas que foi abandonado pelos índios que ali viviam. A tapera geralmente encontra-se em ruínas e ocupada por mato.

  • Opy
É uma espécie de casa de rezas dos índios. Servem também para a realização de festas religiosas e rituais sagrados.


9- Grafismos indígenas:

A arte indígena esta muito além do valor estético, ela obedece a preceitos mágicos simbólicos e cosmológicos da sociedade que a representa sempre com ligações ao universo. Essas pinturas representam sua “identidade”, contidas nelas estão à etnia, posição e prestigio social, sexo, idade, a que família pertence entre outras dezenas de informações a seu respeito.


  • Pinturas corporais diferenciam etnias indígenas; veja os significados. JA1ª Ed. - 29/10/2015.



10- Artesanatos:

"Umas das grandes riquezas conhecidas em nossas comunidades indígenas são os artesanatos. Existem os mais diversos tipos: colares, pulseiras, brincos, anéis, saias, cocares, cerâmicas e também artesanatos que além de serem instrumentos de caças e pescas são utilizados nas danças e rituais de algumas comunidades como o arco e flecha e a borduna.
Os materiais mais utilizados nas nossas aldeias para fabricação dos artesanatos são as sementes, palhas, madeiras, barro, penas, ossos de animais. Assim, nós escolhemos os materiais para fabricação, conforme conseguimos encontrar no meio ambiente que nos cerca.
Cada povo tem sua forma de produzir seus artesanatos que vão se transformando em belas artes e são passados dos mais velhos para os mais jovens, mantendo dessa forma, as características únicas de cada povo.  
O importante é saber que nossas comunidades indígenas têm uma grande diversidade cultural e que os artesanatos produzidos são muito importantes e refletem nossos costumes. Hoje também são utilizados como uma importante fonte de renda nas aldeias."


Fonte: http://www.indioeduca.org/?p=1295
Fonte: http://www.indioeduca.org/?p=1295
Fonte: http://www.itajubanoticias.com.br/noticia.php?estilo=Variedades&id=2104

Vi há algum tempo uma leitura ou reportagem, não me recordo muito bem, de professores que por falta de conhecimento acabam distorcendo as várias tribos indígenas em uma só fazendo que quando as crianças cresçam tenham uma visão distorcida das várias culturas indígenas (esteriótipos). Será que nós como professores estamos perpetuando esses esteriótipos? Essas reflexões não são para criticar o que os professores fazem em sala de aula em relação aos índios, mas fazer com que cada um faça uma auto análise de como queremos que nossos alunos pensem, pois devemos construir seres críticos e reflexivos e que acima de tudo tenham respeito por TODOS. Em vista disso, eu @atividadespedagogicaspormairaba Laíse do na do ig @diariandopedagogicamente decidimos trazer essas sugestões salientamos que antes de começar a falar sobre os índios, dependendo da idade, é necessário saber o que seus alunos sabem e pensam sobre eles. Outra questão a ser pensada é qual tribo/ etnia específica você deseja trabalhar com os alunos,  deixando claro que cada trigo tem sua variação de uma para outra, para não criar a ideia de que todas as tribos seguem os mesmos costumes, assim como cada família, bairro, município e estados são diferentes. Também é necessário que nós como professores e educadores não pensemos e trabalhemos esse tema apenas no Dia do Índio ( 19 de abril), pois como brasileiros temos de ater essa discussão  no nosso cotidiano, para a formação de identidade  dos educandos, em razão de que o nosso país tem em sua formação a união de três povos, dentro os quais os índios.




Comentários

Postar um comentário

Obrigada por me visitar.
Ficarei muito grata pelo seu comentário e irei responder o mais breve possível.
:)))

Postagens mais visitadas deste blog

15 FONTES PARA PROFESSORES BAIXAREM (Parte 1)

Se era dicas de fontes para usar no word que você queria, vou dar dica de 15 fontes diferentes para baixar. Espero que gostem das fontes que selecionei (fontes de caligrafia, cursivas, pontilhadas e vazadas), lembrando que eu não criei nenhuma fonte, apenas estou compartilhando as fontes e os sites confiáveis que vocês podem baixar, todas as imagens foram tirados dos próprios sites que disponibilizam as fontes. Para baixar clique no link para ser direcionado para o site. 1. Fonte Escolar Puntos Link >> https://www.netfontes.com.br/view/fontecursivapontilhada/ 2. Fonte Life Lissons Link >> https://www.dafont.com/pt/life-lessons.font 3. Fonte Memima Mestra 2 Link >> https://www.netfontes.com.br/view/mestra2/ 4. Fonte Memima Mestra 4 Link >> https://www.netfontes.com.br/view/mestra4/ 5. Fonte Maternellecollor Trace Cursiva Link >> https://www.netfontes.com.br/view/maternellecolor_tra/ 6. Fonte Cursiva Pontilhada Link >>

ATIVIDADES E DICAS para a SEMANA DE ADAPTAÇÃO na Educação Infantil

Boa noite! Várias pessoas nessas últimas semanas me pediram atividades para a primeira semana de aula na Educação Infantil e aqui estou eu fazendo esse post extra. Só que antes de começar tenho algumas observações a fazer: 💙 Devemos ter em mente que muitos crianças estão frequentando pela primeira vez a escola e que é normal que elas se sintam retraídas e que chorem quando os pais vão embora. Para isso é necessário um ambiente acolhedor e seguro. As crianças precisam sentir que na escola podem se sentir seguras, acolhidas e amadas pelos que estão lá, principalmente pelos professores, por isso nessa primeira semana faça atividades que ajudem a criar esse clima, procure criar afeto pela criança e faça com que ela crie o mesmo, não se prenda a conteúdos e sim nas crianças, principalmente aquelas que mais precisam. Além disso, procure com que as crianças se enturmem e que cada uma sinta que é parte importante da turma.  💖 CRIE UMA ROTINA Crie uma rotina e faça com que al

BINGO DAS OPERAÇÕES ( com 60 cartelas dos números 0 a 100 para baixar)

Olá meus amores tudo bem com vocês? Vamos a mais uma opção de JOGO DE BINGO? Esse daqui se chama BINGO DAS OPERAÇÕES e para jogá-lo com seus alunos você pode usar todas as operações como multiplicação, adição, subtração e divisão ou apenas a operação que está trabalhando ou duas, você quem decide. OBJETIVO:  Descobrir as respostas das operações. REGRAS : - Antes de começar cada partida, cada aluno deverá receber uma ou mais cartelas com números aleatórios (os números vão depender da grau de dificuldade que deseja); - A cada jogada uma operação é sorteada e os alunos deverão tentar responder e depois verificar se na sua cartela consta a resposta;   - O jogador deve marcar os números sorteados; - Ganha o jogador que conseguir completar primeiro a(s) sua(s) cartela(s). DICAS: - Recorte as fichas em cartolina ou papel cartão e cole-as em seguida, plastifique-as com durex ou papel contact e para marcadores poderá usar tampinhas, bolinhas, pedrinhas. - Deix